quinta, 24 de setembro de 2020

AMAERJ | 04 de agosto de 2020 15:06

Voto no Hors Concours do Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli vai até dia 17

O fim da votação do Prêmio Hors Concours 2020 foi estendido até o próximo dia 17. Os votos dos magistrados fluminenses na personalidade com notável atuação na área de Direitos Humanos e Cidadania serão recebidos pelo e-mail contato@amaerj.org.br. A premiação será entregue na cerimônia do 9º Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos.

A mudança da data acompanha o novo prazo de inscrições no Prêmio Patrícia Acioli. Este ano, o Hors Concours será destinado a uma personalidade de destaque em ações contra a expansão da pandemia que aflige a humanidade.

Os escolhidos pelos dirigentes da AMAERJ são a biomédica Jaqueline Góes de Jesus, uma das cientistas responsáveis pelo estudo que levou ao sequenciamento genético do novo coronavírus; o ministro Luiz Fux, presidente eleito do Supremo Tribunal Federal (STF); e o neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho, fundador do Instituto Estadual do Cérebro.

Leia também: Inscrição no Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli é estendida até 17 de agosto
Especialistas farão palestras online sobre prosa penal e criminológica
Revista FÓRUM: Retomada da Justiça

Conheça os indicados à disputa do Hors Concours de 2020.

JAQUELINE GÓES DE JESUS
Uma das coordenadoras da equipe multidisciplinar de pesquisadores que sequenciaram o genoma do primeiro caso de Covid-19 no Brasil. Graduada pela Escola Baiana de Medicina e Saúde Pública e doutora em Patologia Humana e Experimental pela Universidade Federal da Bahia (UFB), é pós-doutoranda da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Anteriormente desenvolvera pesquisas inovadoras relacionadas a surtos de febre amarela, chikungunya e zika.

LUIZ FUX
Jurista, professor universitário, magistrado e presidente eleito do Supremo Tribunal Federal (STF). Atual vice-presidente, assumirá a Suprema Corte em 10 de setembro, para dois anos de mandato. Na pandemia do coronavírus, atuou pela garantia de direitos fundamentais. Defendeu a readequação de contratos e a adoção de medidas que definiu como “jurisprudência de crise”. Por 18 anos, atuou como magistrado do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), com desempenho de excelência.

PAULO NIEMEYER FILHO
Consagrado médico, fundou há seis anos e dirige o Instituto Estadual do Cérebro (IEC), referência no tratamento das doenças neurológicas e na realização de cirurgias pioneiras. Na pandemia, destinou os 44 leitos do Centro de Tratamento Intensivo do IEC às vítimas do coronavírus. Coordenou pesquisas com plasma para o tratamento da doença. Filho do neurocirurgião Paulo Niemeyer, sumidade da Medicina brasileira, é formado pela UFRJ, com especialização na Inglaterra.