quinta, 29 de outubro de 2020

Destaques da Home | 03 de setembro de 2020 13:16

Luis Felipe Salomão é o novo corregedor-geral do TSE

O plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) elegeu o ministro Luis Felipe Salomão para o cargo de corregedor-geral da Justiça Eleitoral. Ele comandará a Corregedoria durante as eleições municipais deste ano. O mandato terminará em 29 de outubro de 2021.

Eleito na sessão de terça-feira (1º), Salomão recebeu seis dos sete votos dados pelos integrantes do plenário da Corte. É costume nas eleições para tribunais superiores que o ministro indicado para o cargo na linha de sucessão não vote em si mesmo. Salomão sucede o ministro Og Fernandes, que deixou o TSE devido ao término de seu biênio como membro efetivo.

Leia também: Tribunais têm autonomia para definir horário de funcionamento
Juiz Anderson Paiva é premiado em concurso de artigos da AMB
TJ lidera ranking de conciliação no 1º grau na fase de conhecimento

Salomão foi empossado no cargo durante a sessão. “Agradeço a confiança dos pares e me coloco à disposição para, junto com a Corte e os servidores, realizar essa eleição no mais alto astral para cumprir com a nossa obrigação”, afirmou.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, destacou que “todos se sentem ainda mais seguros por ter o ministro [Salomão] como corregedor neste pleito”. “Desejo muita sorte e muito sucesso. Para nós é uma honra tê-lo aqui na condição de corregedor-geral”, disse.

Perfil

Natural de Salvador (BA), Luis Felipe Salomão é formado em Direito pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Foi promotor de Justiça de São Paulo, juiz e desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ele presidiu a AMAERJ no biênio 2002-2003.

Salomão é ministro do STJ desde junho de 2008 e membro efetivo do TSE desde outubro de 2019. É professor honoris causa da Escola Superior da Advocacia do Rio de Janeiro e doutor honoris causa em ciências sociais e humanas pela Universidade Candido Mendes.