sábado, 30 de maio de 2020

AMAERJ | 10 de maio de 2019 19:46

AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados

Juiz Felipe Gonçalves falou sobre os pleitos em reunião aberta

A AMAERJ solicitou ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (10), a criação de um programa de residência jurídica para ampliar o número de servidores nos gabinetes dos juízes e de um buscador de endereços único.

Já usado na Defensoria Pública e na Procuradoria Geral do Estado, o programa de residência jurídica consiste na atuação de um advogado, por meio de concurso público, no gabinete do juiz durante dois anos, em sistema de pós-graduação.

“O residente jurídico receberia uma bolsa para nos prestar serviços durante 20 horas por semana. É uma possibilidade, diante das nossas limitações financeiras, de colocar um profissional nos nossos gabinetes. Temos vaga para quatro mil servidores. Nossa ideia é que algumas dessas vagas possam ser transformadas em cargos de confiança para o 4º secretário”, afirmou o 2º secretário da AMAERJ, Felipe Gonçalves.

Leia também: Em reunião aberta, juízes criticam o Ato Conjunto 4/2019
Curso sobre gestão de processo eletrônico reúne 40 juízes

O buscador de endereços aglutinaria os sistemas BACENJUD, SIEL, INFOJUD, CDL, INFOSEG e RENAJUD.

“Esse trabalho, que antes era feito pelo cartório, hoje é feito pelo gabinete. Temos seis sistemas direcionados à localização de réus e testemunhas. Pensando em inteligência artificial, solicitamos à administração a criação de um robô para agregar todos os sistemas em um único buscador”, disse o magistrado.