sábado, 24 de agosto de 2019

AMAERJ | 07 de março de 2019 10:42

CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude

Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Delicious Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Digg Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Facebook Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Google+ Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Link-a-Gogo Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on LinkedIn Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Pinterest Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on reddit Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on StumbleUpon Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Twitter Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Add to Bookmarks Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Email Share 'CNJ fará diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e juventude' on Print Friendly Whatsapp

*ConJur

Luciano Frota | Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) fará um diagnóstico nacional da estrutura e condições de funcionamento das coordenadorias e varas da infância e da juventude em atividade no país. A partir desse levantamento, o Conselho vai traçar um plano de capacitação de magistrados e servidores do Judiciário que lidam com as questões relativas ao tema, incluindo os processos infracionais.

A informação foi prestada pelo presidente do Fórum Nacional da Infância e do Adolescente (Foninj) do CNJ, conselheiro Luciano Frota, em participação no seminário “Justiça e Primeira Infância o Futuro Começa Hoje”, realizado no último dia 27.

Leia também: Inscrições abertas para o Prêmio Innovare 2019
Carlos Eduardo da Fonseca Passos se despede do TRE-RJ
Saldanha afirma que descumprimento de precedentes traz insegurança jurídica

Luciano Frota disse que o CNJ está empenhado em ajudar a tornar realidade a legislação, que traça os princípios e diretrizes que devem servir de parâmetro para as políticas públicas para a primeira infância.

O conselheiro informou que o diagnóstico das coordenadorias e varas da infância e de juventude será feito no âmbito do projeto “Justiça começa na infância”. Frota disse ainda que O CNJ prepara um questionário a ser enviado aos tribunais e repassados aos tribunais para o levantamento dos dados.

O diagnóstico auxiliará o Conselho a identificar boas práticas nesse segmento de forma que sejam compartilhadas entre os diversos tribunais e ramos da Justiça. Luciano Frota explicou que Fórum Nacional da Infância e da Juventude foi recentemente restituído por decisão do presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, com a finalidade de manter e reforçar a interlocução com as coordenadorias e varas da infância e juventude em todos os estados.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!