domingo, 20 de outubro de 2019

AMAERJ | 21 de maio de 2019 18:11

CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB

Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Delicious Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Digg Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Facebook Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Google+ Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Link-a-Gogo Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on LinkedIn Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Pinterest Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on reddit Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on StumbleUpon Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Twitter Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Add to Bookmarks Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Email Share 'CNJ arquiva reclamação contra juiz defendido pela AMAERJ e AMB' on Print Friendly Whatsapp
Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

Em grande vitória associativa, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) arquivou, nesta terça-feira (21), reclamação disciplinar contra o juiz do TJ-RJ Marcelo Alberto Chaves Villas. A AMAERJ (Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro) e a AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) defenderam o magistrado no Plenário do Conselho, em Brasília.

“Agradeço à Renata Gil, nossa Presidente, ao incansável advogado da AMAERJ, Dr. Júlio Matuch, e à AMB, que me deram todo o apoio”, disse Marcelo Villas.

O magistrado, então titular da 2ª Vara de Armação dos Búzios (Região dos Lagos), era acusado de se recusar a declarar suspeição para atuar em determinados feitos e de perseguir o ex-secretário municipal Ruy Ferreira Borba Filho, de Planejamento, Orçamento e Gestão.

A reclamação foi arquivada por 11 votos a 4. Votaram a favor do arquivamento o ministro Dias Toffoli (presidente do CNJ) e os conselheiros Aloysio Corrêa da Veiga, Iracema Vale, Márcio Schiefler, Fernando Mattos, Valtércio de Oliveira, Daldice Santana, Luciano Frota, Cristiana Ziuova, Arnaldo Hossepian e Maria Tereza Uille Gomes.

Foram vencidos o ministro Humberto Martins (corregedor nacional de Justiça) e os conselheiros Henrique Ávila, André Godinho e Valdetário Andrade Monteiro.

Leia também: Juízes do Rio participarão de Encontro Nacional no Paraná
AMAERJ abre duas vagas extras para seminário na Itália
Especialistas debaterão em junho o perfil dos juízes brasileiros

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!