sábado, 28 de novembro de 2020

Destaques da Home | 24 de junho de 2020 17:27

6ª Câmara Cível avalia bem sua primeira sessão por videoconferência

Primeira sessão por videoconferência da 6ª Câmara Cível | Divulgação

A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro realizou, nesta quarta-feira (24), a primeira sessão por videoconferência. Os desembargadores Nagib Slaibi Filho e Teresa de Andrade Castro Neves avaliaram como ágil e produtiva a inédita sessão. “Ouso dizer que foi um sucesso. Essa nova realidade vai nos permitir frutificar o nosso trabalho”, afirmou o magistrado.

Além de Slaibi Filho e Teresa de Andrade, participaram da sessão as desembargadoras Inês da Trindade Chaves de Melo e Claudia Pires dos Santos Ferreira. Foram julgados 12 processos. “Só colocamos três processos para cada desembargador como forma de experimentar a sessão por videoconferência. Ouvimos todos os advogados que se habilitaram para falar e julgamos tudo rapidamente”, disse o presidente da 6ª Câmara Cível, Slaibi Filho.

Teresa de Andrade, 1ª vice-presidente da AMAERJ, destacou que tudo transcorreu bem. “A sessão foi rápida, objetiva e muito produtiva. Conseguimos julgar os 12 processos em uma hora, um tempo muito razoável.”

Leia também: Vice da AMAERJ falará em live sobre acesso à Justiça na crise
‘Realidade digital’ é a ‘nova normalidade’ do TJ-RJ, informa Claudio Mello
Na quinta AMAERJ Live, magistrados falam sobre o ‘juiz moderno’

Para Nagib Slaibi Filho, o desafio é aceitar a nova realidade e aprender. “Sempre é difícil a mudança das atitudes e das condutas. Por causa da pandemia, nós perdemos o nosso trabalho comum, que fazíamos há anos, na sede do Tribunal de Justiça. Passamos a trabalhar em casa com meios tecnológicos que não usávamos antes. Isso significa, primeiro, a necessidade de aprendizado. Mas, antes do aprendizado, significa para todos – juízes, advogados e servidores – a aceitação de uma realidade. A sessão por videoconferência é como aquela prevista no Código de Processo Civil.”

O desembargador agradeceu as instruções passadas pelos funcionários da DGTEC (Diretoria Geral de Tecnologia da Informação) e a dedicação do colegiado. “Estou muito feliz, cumprimento a todos os magistrados da 6ª Câmara Cível, principalmente a desembargadora Teresa de Andrade, a nossa organizadora da sessão por videoconferência, que capacitou todos. O entusiasmo dela é sempre muito grande. A capacidade de enfrentar os desafios dela me deixou até mesmo emocionado”, disse Slaibi Filho.