sábado, 14 de dezembro de 2019

AMAERJ | 06 de junho de 2019 17:23

Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais

Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Delicious Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Digg Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Facebook Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Google+ Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Link-a-Gogo Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on LinkedIn Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Pinterest Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on reddit Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on StumbleUpon Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Twitter Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Add to Bookmarks Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Email Share 'Magistrados discutem flexibilização da carreira para juízes com filhos especiais' on Print Friendly Whatsapp
Foto: AMB

A juíza Adriana Laia (diretora de Acessibilidade e Inclusão da AMAERJ) representou a entidade na reunião da Diretoria de Política Institucional e de Apoio para Magistrados com Filhos Especiais da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros). No encontro, realizado nesta quarta-feira (5) em Brasília, os magistrados trataram da criação de um grupo de trabalho para editar resoluções que flexibilizem a carreira dos juízes que têm filhos especiais.

Os magistrados trocaram experiências e discutiram projetos que podem servir de parâmetro para as ações da associação. A proposta da AMB é que seja criado, pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), um grupo de trabalho que priorize esforços para a edição de resoluções que possibilitem aos magistrados flexibilizações como o teletrabalho parcial, lotação/designação provisória e pagamento de indenização de férias para ajudar nas despesas de filhos especiais, entre outros.

Na terça-feira (4), a AMB apresentou as propostas ao presidente do CNJ, Dias Toffoli, e pediu o apoio em relação ao tema.

Leia também: TRE lança campanha da biometria em 35 cidades fluminenses
Em inspeção, AMAERJ constata carência de servidores e reúne propostas por melhorias
Painel atualiza dados de varas especializadas em violência no lar

Outra ideia discutida pelo grupo é reforçar, com o presidente do Comitê Gestor Nacional de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores do Poder Judiciário do CNJ, conselheiro Valtércio de Oliveira, a necessidade de atenção a esses magistrados.

“Já que existe um comitê de saúde no CNJ, avaliamos como necessário conversar com conselheiro Valtércio de Oliveira sobre a situação dos magistrados que têm filhos especiais. Além de todo estresse inerente à própria função, somos submetidos de forma latente a mais um estresse constante. Vamos em busca de apoio para que o comitê desenvolva algo específico a esses magistrados”, disse Elbia Araújo, diretora da pasta e presidente da Amab (Associação dos Magistrados da Bahia).

Fonte: AMB

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!