sábado, 24 de agosto de 2019

AMAERJ | 26 de setembro de 2018 15:58

TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%

Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Delicious Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Digg Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Facebook Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Google+ Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Link-a-Gogo Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on LinkedIn Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Pinterest Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on reddit Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on StumbleUpon Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Twitter Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Add to Bookmarks Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Email Share 'TRE-RJ reduz congestionamento dos processos de 84% para 32%' on Print Friendly Whatsapp

Desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos

O presidente do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro), Carlos Eduardo da Fonseca Passos, anunciou que o índice de congestionamento dos processos de 2º grau da Justiça Eleitoral fluminense caiu de 84% para 32%, nos últimos nove meses. “Considero esse dado alvissareiro, principalmente porque julgamos nas últimas semanas 3.746 pedidos de registro de candidatura”, ressaltou o desembargador, na sessão plenária de segunda-feira (24).

Leia também: Ricardo Lewandowski é empossado ministro substituto do TSE
Toffoli assina MP que reabre prazo para a adesão ao Funpresp-Jud
Denúncias eleitorais podem ser feitas pelo app ‘Emergência RJ’

Fonseca Passos fez questão de parabenizar os membros da Corte pelo trabalho. A taxa de congestionamento processual é monitorada pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e mede a efetividade do Tribunal, levando-se em conta o total de casos novos que ingressaram, os casos baixados e o estoque pendente. O objetivo do indicador é verificar a capacidade da Justiça Eleitoral de 2º grau em atender às demandas de processos judiciais.

Economia

O presidente do TRE-RJ ainda destacou a economia de gastos alcançada graças à não realização do número máximo de sessões plenárias autorizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral. Em agosto, houve 10 sessões, duas a menos que o permitido. Neste mês, a previsão é que se mantenha o número de sessões realizadas em agosto, mesmo tendo sido autorizado o quantitativo de 15 sessões.

Conforme ressaltado pelo desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos, o aumento da produtividade no julgamento dos processos no 2º grau de jurisdição e a não realização do número máximo permitido de sessões são medidas que reforçam a proposta da atual administração, de austeridade nos gastos públicos.

(Com informações do TRE-RJ)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!