segunda, 24 de setembro de 2018

AMAERJ | 21 de julho de 2017 13:45

‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste

Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Delicious Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Digg Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Facebook Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Google+ Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Link-a-Gogo Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on LinkedIn Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Pinterest Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on reddit Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on StumbleUpon Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Twitter Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Add to Bookmarks Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Email Share '‘Prêmio Patrícia Acioli reforça o nosso fazer jornalístico’, diz repórter do Diário do Nordeste' on Print Friendly Whatsapp

Terceira colocada do Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos em 2016, a jornalista Nayana Monteiro Siebra destacou a importância da premiação na categoria Reportagens Jornalísticas. Ela produziu a matéria “Homofobia: Discriminação profissional”, publicada no Diário do Nordeste (Ceará). “Ser finalista de um prêmio como o Patrícia Acioli de Direitos Humanos reforça o nosso fazer jornalístico e nos mostra que estamos no caminho certo.” Neste ano, será promovida a 6ª edição do Prêmio. As inscrições serão abertas em 7 de agosto.

A reportagem mostrou o preconceito que homossexuais, travestis e transexuais sofrem no ambiente de trabalho, destacando que o preconceito sofrido em decorrência da orientação sexual ou identidade de gênero acaba se sobressaindo ao currículo. Com entrevistas, a matéria contou as dificuldades em denunciar o assédio moral.

“O reconhecimento com a premiação dá ânimo para continuar buscando contar boas histórias e a certeza que contribuímos um pouco para aumentar a reflexão sobre o tema e no combate ao preconceito. A conquista mostra ainda que devemos sempre acreditar na pauta, que precisamos dar voz a quem quer ser ouvido e isso dar fôlego a continuar sempre buscando fazer o melhor’, disse Nayana.

Leia aqui a íntegra da reportagem do Diário do Nordeste.

A cerimônia de premiação de 2017 acontecerá em 6 de novembro. O prêmio se divide em quatro categorias: Trabalhos dos Magistrados, Práticas Humanísticas, Trabalhos Acadêmicos e Reportagens Jornalísticas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!