sexta, 25 de maio de 2018

AMAERJ | 15 de Janeiro de 2018 15:22

Nota oficial da AMAERJ

Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Delicious Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Digg Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Facebook Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Google+ Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Link-a-Gogo Share 'Nota oficial da AMAERJ' on LinkedIn Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Pinterest Share 'Nota oficial da AMAERJ' on reddit Share 'Nota oficial da AMAERJ' on StumbleUpon Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Twitter Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Add to Bookmarks Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Email Share 'Nota oficial da AMAERJ' on Print Friendly Whatsapp

A AMAERJ repudia qualquer tentativa de se atribuir ao Judiciário responsabilidade pelo assassinato do delegado Fábio Monteiro. Todas as decisões judiciais tomadas em relação ao principal suspeito do crime, apontado pela própria Secretaria de Segurança do Estado do Rio, foram fundamentadas na legislação brasileira.

Vale lembrar que o suspeito está nas ruas há três anos, mesmo tendo contra si uma condenação de segunda instância por tráfico de drogas.

A AMAERJ identifica um ambiente de intolerância e de hostilidade crescente contra o Judiciário em todo o País. No Rio de Janeiro, os competentes e ativos juízes de primeira instância têm sido os alvos deste quadro lamentável, inaceitável e, sobretudo, perigoso. A Justiça do Rio de Janeiro é rigorosa contra o crime. Seus magistrados foram, pelo oitavo ano consecutivo, os mais produtivos no país, segundo o Conselho Nacional de Justiça.

Fazemos este alerta com o objetivo de evitar que essa hostilidade venha a se transformar em violência contra membros do Poder Judiciário.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!