quinta, 22 de agosto de 2019

AMAERJ | 26 de março de 2019 16:01

Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional

Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Delicious Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Digg Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Facebook Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Google+ Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Link-a-Gogo Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on LinkedIn Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Pinterest Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on reddit Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on StumbleUpon Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Twitter Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Add to Bookmarks Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Email Share 'Nota de repúdio da AMAERJ é publicada pela imprensa nacional' on Print Friendly Whatsapp

A nota de repúdio divulgada pela AMAERJ nesta segunda-feira (25) repercutiu na imprensa. Na edição desta terça, o jornal “O Estado de S. Paulo” citou a nota em matéria sobre a proposta da procuradora-geral da República (PGR), Raquel Dodge, de atuação de juízes federais na Justiça Eleitoral. Trechos do texto foram publicados em sites de notícias, como ConJur, Terra e Jornal do Brasil. Até as 18h desta terça, havia 2.586 visualizações da nota no site da AMAERJ.

Reportagem do jornal ‘O Estado de S. Paulo’

O site jurídico ConJur destacou que, segundo a Associação, não há respaldo para o pedido da PGR e que “os juízes estaduais têm prestado trabalho de excelência na Justiça Eleitoral, e por isso têm recebido aprovação da sociedade. Para a Amaerj, o eventual aumento na demanda será melhor suportado pela Justiça Estadual, que tem o maior número de magistrados, maior proximidade com a população e maior capilaridade territorial”.

Os sites Terra, Jornal do Brasil, O Estado de Minas, ISTOÉ Dinheiro e DCI, entre outros, destacaram que “a mudança pretendida é uma tentativa de enfraquecimento da Justiça Estadual, responsável por 79% dos processos que tramitam no país”.

Leia também: Nota de Repúdio
Nota da AMAERJ repercute nas associações de magistrados
Toffoli destaca papel fundamental do Judiciário no combate à corrupção

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!