terça, 12 de dezembro de 2017

AMAERJ | 24 de novembro de 2017 18:05

Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ

Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Delicious Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Digg Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Facebook Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Google+ Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Link-a-Gogo Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on LinkedIn Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Pinterest Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on reddit Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on StumbleUpon Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Twitter Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Add to Bookmarks Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Email Share 'Juizados Especiais do TJ-RJ superam meta de produtividade do CNJ' on Print Friendly Whatsapp

Cerca de 40 dias antes de 2017 terminar, os Juizados Especiais do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro já ultrapassaram os 100% de produtividade, de acordo com a Meta 1 do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que determina o julgamento de mais processos que os distribuídos. Os Juizados da Fazenda Pública atingiram 159% da meta, os Criminais 136% e os Cíveis 105%. Os números foram anunciados nesta sexta-feira (24), em reunião no TJ-RJ, com a participação dos presidentes Renata Gil (AMAERJ), Milton Fernandes (TJ-RJ) e Joaquim Domingos (Cojes).

“Os juizados contemplam quase 60% da demanda do tribunal e fico feliz em comunicar esses dados. O Juizado de Fazenda é o único do Brasil que supera a Meta 1. O tribunal tem prestigiado todas as iniciativas de melhorar o sistema dos juizados, que já é muito bom, exemplo para o Brasil inteiro. O Rio de Janeiro tem, graças aos juízes, uma atuação invejável”, disse Joaquim Domingos.

Leia também: Eleições 2017: votação pela internet é um sucesso
TJ-RJ cria Casas da Família para mediação de conflitos

Câmaras Cíveis do Rio serão unificadas em janeiro

Ele antecipou que os juizados já cumpriram 98% da Meta 2, que determina o julgamento de processos mais antigos. “Em dezembro, o Rio de Janeiro não terá nenhum processo em juizados anterior a 2014. Nunca conseguimos chegar a 100%, será a primeira vez”, disse.

O desembargador Milton Fernandes elogiou a atuação dos magistrados e dos servidores. “A sociedade agradece esse desempenho. Temos que apresentar resultados, julgar. Esse é o nosso dever. Sem juízes e serventuários não conseguiríamos nada. O Rio de Janeiro é pioneiro em muitas situações, como nos juizados.”

A presidente Renata Gil destacou o trabalho incansável dos juízes do Rio de Janeiro. “É motivo de orgulho nacional o Judiciário do Rio de Janeiro, muito pela produtividade alta dos magistrados dos juizados. Ser eleito o tribunal mais produtivo do Brasil por oito anos seguidos é um mérito incontestável”, afirmou.

Uniformização

Mais de 80 juízes dos JECs e Fazendários participaram da reunião, que discutiu a recuperação judicial do Grupo Oi e o fluxo automatizado processual dos juizados. A pedido da AMAERJ, a reunião também teve transmissão por videoconferência para os NURs (Núcleos Regionais).

Os magistrados receberam orientações para o tratamento uniforme dos 15 mil processos que envolvem a Oi, que estavam suspensos e serão retomados. “Foi criado um grupo de trabalho com juízes empresariais e de juizados por soluções de consenso para os processos andarem. Com a recuperação judicial, o credor da Oi vai conseguir um acordo breve”, disse Joaquim Domingos.

O juiz-auxiliar da presidência do TJ-RJ Fábio Porto fez uma apresentação sobre o fluxo automatizado processual dos juizados, que será implantado em 12 de dezembro. O tribunal disponibilizará um manual e videoaulas sobre o sistema para os juízes.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!