domingo, 20 de outubro de 2019

AMAERJ | 27 de setembro de 2018 16:29

CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília

Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Delicious Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Digg Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Facebook Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Google+ Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Link-a-Gogo Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on LinkedIn Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Pinterest Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on reddit Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on StumbleUpon Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Twitter Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Add to Bookmarks Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Email Share 'CNJ abre inscrições para o 1º Seminário Bacenjud em Brasília' on Print Friendly Whatsapp

Estão abertas as inscrições para a 1ª edição do Seminário Bacenjud 2.0, que será promovido pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) em 24 de outubro, em Brasília. A inscrição deve ser feita até 19 de outubro. O sistema BacenJud interliga a Justiça ao Banco Central e às instituição bancárias, para agilizar a solicitação de informações e o envio de ordens judiciais ao Sistema Financeiro Nacional, via internet. O presidente do CNJ, Dias Toffoli, fará o discurso de abertura do evento, que deverá reunir cem juízes de todo o país.

Inscreva-se aqui. Também está prevista a presença do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. O encontro será no Centro de Treinamento da Justiça Federal (Centrejufe). Das 9h às 11h, painéis e palestras abordarão a importância do Bacenjud na efetividade da execução, novas funções e o sistema na visão do Banco Central e do Judiciário.

Leia também: Avanços tecnológicos serão prioridades de Toffoli no STF
TRE-RJ aprova resolução sobre audiências de custódia para as Eleições 2018
Inscrições para Mundial de Direito de Seguros terminam domingo

As palestras serão feitas por representantes do Tribunal Superior do Trabalho (TST), da B3 (antiga BM&FBovespa), da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e da Associação Nacional das Corretoras (Ancord).

A partir das 14h, mesas temáticas — bolsa, bancos, cooperativas e fundos de investimento — tratarão de questões práticas.

O evento foi proposto pelo conselheiro do CNJ Luciano Frota, integrante do comitê do sistema. O Bacenjud conecta o Judiciário ao setor financeiro desde 2001. Por meio dele, juízes bloqueiam valores em contas bancárias de pessoas e empresas alvos de ordem judicial. A solução, na versão 2.0, também rastreia e resgata dinheiro para quitar dívidas sentenciadas. A penhora online inclui ativos como ações e títulos de renda fixa.

Em 2017, o sistema recuperou R$ 18,3 bilhões e outros R$ 4 bi de janeiro a março deste ano. Apenas 5% a 6% de todas as ordens judiciais, porém, resultam em resgate efetivo, segundo Luciano Frota. Um dos objetivos do seminário é, por isso, debater como recuperar mais valores. Acesse aqui a programação.

(Com informações do CNJ)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!