terça, 19 de junho de 2018

AMAERJ | 12 de junho de 2018 13:18

Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas

Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Delicious Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Digg Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Facebook Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Google+ Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Link-a-Gogo Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on LinkedIn Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Pinterest Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on reddit Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on StumbleUpon Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Twitter Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Add to Bookmarks Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Email Share 'Bruno Rulière reverte ao Inca dinheiro apreendido com cambistas' on Print Friendly Whatsapp

Bruno Rulière | Foto: EMERJ

O juiz Bruno Monteiro Rulière, do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos do TJ-RJ, decidiu reverter em benefício da área de ações voluntárias do Instituto Nacional de Câncer (Inca Voluntário) cerca de R$ 50 mil. A quantia é produto de uma transação penal com dois estrangeiros presos e acusados de cambismo no Rio, durante a Copa do Mundo de 2014.

Rulière determinou o envio de ofícios ao Banco Central e ao Banco do Brasil para que disponibilizem para a entidade os valores apreendidos com os estrangeiros, assim como o que foi pago a título de fiança.

Leia também: Justiça não pode ser único meio de solução de conflitos, diz Tavares
TJ terá mais salas para depoimento de crianças vítimas de violência
AMB encerra pesquisa sobre magistratura em 30 de junho

O Inca Voluntário recebe doações feitas ao Instituto, atua com voluntários e é responsável pelo planejamento e promoção de ações voluntárias educacionais, recreativas, culturais, de lazer e geração de renda para os pacientes do Instituto.

A ação que resultou em benefício para o Inca teve início com a prisão dos ingleses Paul Bray e Lee James Powell, em 4 de julho de 2014, acusados de integrar uma quadrilha internacional de cambistas. Os estrangeiros haviam sido presos num hotel em Ipanema, onde segundo a Polícia, funcionava um escritório para venda de ingressos.

Eles foram acusados de vender ingressos de evento esportivo por preço superior ao estampado no bilhete (artigo 41-F da Lei nº 10.671, de 15 de maio de 2003) e de associação criminosa, prevista no artigo 288 do Código Penal. Os acusados aceitaram a transação penal proposta pelo Ministério Público estadual.

Fonte: TJ-RJ

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!