quinta, 22 de agosto de 2019

AMAERJ | 03 de agosto de 2011 18:10

33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha

Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Delicious Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Digg Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Facebook Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Google+ Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Link-a-Gogo Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on LinkedIn Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Pinterest Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on reddit Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on StumbleUpon Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Twitter Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Add to Bookmarks Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Email Share '33ª Vara Criminal condena traficante conhecido como chefe do tráfico na Rocinha' on Print Friendly Whatsapp

O principal traficante da Favela da Rocinha, Antônio Francisco Bonfim Lopes, mais conhecido como Nem, recebeu mais uma condenação. A sentença, proferida pelo juiz Luiz Márcio, titular da 33ª Vara Criminal do TJ-RJ, determina oito anos e quatro meses de prisão por associação para o tráfico de drogas.

Na sentença, o magistrado ressaltou que, sob o comando de Nem, criminosos agem com extrema violência e espalham o terror pelo Rio de Janeiro. No documento, a personalidade de Nem é tratada como perniciosa, com capacidade para subjugar milhares de moradores da Rocinha.

Com informações do blog Justiça e Cidadania

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!