sexta, 23 de agosto de 2019

AMAERJ | 10 de julho de 2019 12:35

Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça

Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Delicious Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Digg Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Facebook Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Google+ Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Link-a-Gogo Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on LinkedIn Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Pinterest Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on reddit Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on StumbleUpon Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Twitter Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Add to Bookmarks Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Email Share 'Análise econômica do processo civil: Como a economia, o direito e a psicologia podem vencer a tragédia da justiça' on Print Friendly Whatsapp

O juiz federal Erik Navarro Wolkart emprega a psicologia, a economia, a neurociência e a tecnologia para explicar a razão de crer na existência de um comportamento contínuo de não-cooperação entre juízes e advogados
no âmbito do Processo Civil Brasileiro. Segundo o autor, o descumprimento de decisões judiciais, o desrespeito aos precedentes e a litigância de má-fé podem ser explicados, em parte, por incentivos criados pela legislação processual.

Editora: Revista dos Tribunais, da Thomson Reuters.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!