sexta, 24 de setembro de 2021

AMAERJ | 05 de julho de 2021 10:10

Revista Fórum: Prêmio AMAERJ consagrará defensores dos direitos humanos pela 10ª vez

Hors Concours homenageará destaque no combate à violência contra a mulher

Por Diego Carvalho

A Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro abriu, em 31 de maio, as inscrições no 10º Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos. Nacional, a premiação é dividida em quatro categorias: Práticas Humanísticas, Reportagens Jornalísticas, Trabalhos Acadêmicos e Trabalhos dos Magistrados.

O prazo para a apresentação dos trabalhos irá até 9 de agosto. As inscrições devem ser feitas
pelo site www.amaerj.org.br/premio. O regulamento pode ser acessado neste portal.

Um júri integrado por especialistas de destaque nas quatro áreas selecionará os premiados.
Haverá cinco finalistas por categoria. O primeiro lugar de cada categoria ganhará R$ 15 mil; o segundo, R$ 10 mil; o terceiro, R$ 5 mil. Os três primeiros colocados receberão troféus. Os demais finalistas serão homenageados com Menções Honrosas. Na categoria Trabalhos dos
Magistrados, os três primeiros colocados receberão troféus, sem premiação em dinheiro.

Será concedido, ainda, o Prêmio Hors Concours a personalidade com notável atuação na área dos Direitos Humanos e Cidadania, com foco em ações relacionadas ao combate à violência contra a mulher. Assim como aconteceu em 2020, a escolha será feita pelos magistrados do Rio, por meio do voto. A entrega dos prêmios ocorrerá em 8 de novembro, em cerimônia virtual.

Prêmio AMAERJ

O AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos laureou, desde sua criação, em 2012, 90 defensores da dignidade humana. A premiação celebra a memória da juíza Patrícia Acioli. Titular da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, ela foi morta em 2011, em Niterói, por policiais militares.

“Patrícia Acioli simboliza o bem, a dignidade humana e a cidadania. Ela estará sempre conosco. Nós não a esqueceremos jamais. A partir de seu exemplo, o Prêmio propaga ações, práticas e causas justas da sociedade”, afirma o juiz Felipe Gonçalves, presidente da AMAERJ e integrante da comissão organizadora, com os juízes Daniel Konder, diretor de Direitos Humanos, e Marcia Succi, 1ª secretária da Associação.

O Prêmio tem o apoio do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) e da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). São patrocinadores da premiação a Associação dos Notários e Registradores do Estado do Rio de Janeiro (Anoreg/RJ), a empresa de shoppings Multiplan e a Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Confira aqui a revista completa.