terça, 10 de dezembro de 2019

AMAERJ | 01 de junho de 2019 07:30

Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN

Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Delicious Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Digg Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Facebook Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Google+ Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Link-a-Gogo Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on LinkedIn Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Pinterest Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on reddit Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on StumbleUpon Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Twitter Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Add to Bookmarks Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Email Share 'Renata Gil analisa decreto de armas em entrevista ao JN' on Print Friendly Whatsapp

Em entrevista ao “Jornal Nacional” (Rede Globo), principal programa de notícias da televisão brasileira, a presidente da AMAERJ, Renata Gil, disse que o decreto de armas apresentado pelo governo federal causa a “apreensão da comunidade jurídica” brasileira. Ela referia-se à possibilidade de pessoas presas e até condenadas por porte ilegal de armas vir a ser soltas, absolvidas ou ter a pena revista.

Leia também: Reforma da Previdência recebe 277 emendas na Comissão Especial
Inscrições abertas para o 8º Prêmio Patrícia Acioli de Direitos Humanos
Presidente da AMAERJ debate na Bahia a Reforma da Previdência

“Isso funcionaria necessariamente como abolitio criminis. A possibilidade de as pessoas que estão presas por porte ilegal de armas serem soltas pela liberalidade que o decreto apresenta”, sentenciou a magistrada, também vice-presidente Institucional da AMB.

A presenta de Renata Gil em uma das principais reportagens da edição do “Jornal Nacional” desta sexta-feira (31) reforça, ainda mais, a sua condição de referência para a imprensa brasileira na análise dos assuntos jurídicos mais importantes do país.

Veja aqui a reportagem do “Jornal Nacional”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!