Notícias | 23 de agosto de 2012 15:15

Posse na Região dos Lagos confirma interiorização da Amaerj

Magistrados da Região dos Lagos prestigiaram na quarta-feira, 22/08, a cerimônia de posse da nova diretoria da 7ª Seção Regional da Amaerj, realizada na sede praiana da Associação, em São Pedro da Aldeia. Foram empossados os juízes Fábio Costa Soares (presidente), Silvana da Silva Antunes (diretora executiva), Ricardo Pinheiro Machado (diretor secretário), Carlos Eduardo Iglesias Diniz e Rafael Rezende das Chagas (suplentes). O presidente da Associação, Cláudio dell´Orto, esteve presente na cerimônia e, durante o jantar de posse, reafirmou o compromisso com a democratização da Amaerj, como prática essencial, segundo ele, para que se reivindique a participação de todos os magistrados na escolha da administração do Tribunal.

“O movimento associativo é o canal para que todos os magistrados possam formular suas propostas para um Judiciário melhor, respeitando a independência e as prerrogativas de seus membros”, disse Dell’Orto.

Magistrados na cerimônia de posse da Amaerj Região dos Lagos

O magistrado também afirmou que as seções regionais da Amaerj aproximam os juízes que estão trabalhando no interior do Estado das grandes decisões de planejamento das atividades do Tribunal. “Em reuniões locais podem ser colhidas as sugestões dos colegas que serão repercutidas nas reuniões periódicas entre a diretoria da associação e os presidentes regionais. Essa forma democrática de participação estimula o comprometimento de todos com a gestão do Judiciário e treina para uma futura participação política mais eficiente”, completou o presidente.

Jantar de posse aconteceu na sede praiana da Amaerj, em São Pedro da Aldeia

O juiz Fábio Costa Soares assumiu a presidência da Amaerj Região dos Lagos reafirmando que durante a sua gestão atuará em busca do “fortalecimento do sentimento associativo, com incentivo à participação efetiva dos magistrados do interior, nos debates sobre questões relevantes para a magistratura e com a apresentação de propostas ligadas à carreira e ao exercício da função judicante no interior”.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Amaerj