terça, 18 de fevereiro de 2020

AMAERJ | 14 de fevereiro de 2020 18:58

Nota de esclarecimento

Share 'Nota de esclarecimento' on Delicious Share 'Nota de esclarecimento' on Digg Share 'Nota de esclarecimento' on Facebook Share 'Nota de esclarecimento' on Google+ Share 'Nota de esclarecimento' on Link-a-Gogo Share 'Nota de esclarecimento' on LinkedIn Share 'Nota de esclarecimento' on Pinterest Share 'Nota de esclarecimento' on reddit Share 'Nota de esclarecimento' on StumbleUpon Share 'Nota de esclarecimento' on Twitter Share 'Nota de esclarecimento' on Add to Bookmarks Share 'Nota de esclarecimento' on Email Share 'Nota de esclarecimento' on Print Friendly Whatsapp
Juíza Glória Heloíza Lima da Silva

Em relação a queixas de advogados, encaminhadas pela OAB-RJ (Ordem dos Advogados do Brasil – seccional do Rio de Janeiro) ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), a juíza Glória Heloíza Lima da Silva esclarece que a 2ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital tem a menor taxa de congestionamento do Estado, de acordo com dados do próprio tribunal.

Criada em 2015, a serventia tem, em média, cerca de 1.400 sentenças por ano. Em reconhecimento à alta produtividade, a 2ª Vara recebeu da Corregedoria Geral da Justiça do Rio de Janeiro, em 2017, prêmio por desempenho nas serventias judiciais de 1ª instância.

A juíza Glória Heloíza Lima da Silva ressalta que, em razão da vulnerabilidade econômica dos jurisdicionados, mais de 90% dos casos são atendidos pela Defensoria Pública. A magistrada destaca que não há filas para o atendimento de advogadas na serventia.

Em relação à reclamação sobre o Fórum Anexo Cidade Nova, na Praça 11, a magistrada informa que é uma questão de estrutura administrativa do TJ-RJ, da qual a Vara da Infância não tem responsabilidade.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!