quarta, 11 de dezembro de 2019

AMAERJ | 15 de agosto de 2011 16:20

Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte

Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Delicious Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Digg Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Facebook Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Google+ Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Link-a-Gogo Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on LinkedIn Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Pinterest Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on reddit Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on StumbleUpon Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Twitter Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Add to Bookmarks Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Email Share 'Nota da AMARN – Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte' on Print Friendly Whatsapp

A Associação de Magistrados do Rio Grande do Norte- AMARN, vem a público manifestar seu extremo pesar pelo assassinato da Juíza Patrícia Acioli, ocorrida na madrugada desta sexta-feira, dia 12, no município de Niterói (RJ).

A magistratura do Rio Grande do Norte se solidariza com a família de Patrícia Acioli, com a toda a magistratura nacional e com a sociedade do Rio de Janeiro, diante deste ato bárbaro, cometido em represália à atuação de uma juíza comprometida com a realização da justiça e com a punição de crimes graves.

A segurança dos magistrados, encarregados da proteção da sociedade contra a criminalidade pode e deve ser prioridade do Poder Público. Os Juízes e Desembargadores do Rio Grande do Norte esperam uma apuração rápida e eficiente desse crime e punição rigorosa dos responsáveis.

Juiz Azevêdo Hamilton Cartaxo

Presidente da AMARN

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!