sábado, 22 de fevereiro de 2020

AMAERJ | 13 de janeiro de 2020 11:52

Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’

Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Delicious Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Digg Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Facebook Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Google+ Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Link-a-Gogo Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on LinkedIn Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Pinterest Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on reddit Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on StumbleUpon Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Twitter Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Add to Bookmarks Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Email Share 'Magistrados e especialistas debatem na EMERJ ‘Gênero e Direito’' on Print Friendly Whatsapp

O Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero da EMERJ promove, na quinta-feira (16), o encontro “Reflexões sobre Gênero e Direito”. Magistrados, profissionais do Direito e especialistas debaterão o tema no auditório Desembargador Paulo Roberto Leite Ventura.

Estarão presentes na mesa de abertura o diretor-geral da EMERJ, André Andrade, a presidente do Fórum Permanente, juíza Adriana Ramos de Mello, e as professoras Leila Linhares Barsted, Cecília Teixeira Soares e Maria Carolina Cancella de Amorim.

Leia também: EMERJ transmite ao vivo palestra sobre juízes e as redes sociais
Felipe Gonçalves toma posse como presidente em 7 de fevereiro
AMB ressalta que juiz das garantias prejudicará aplicação da Lei Maria da Penha

O evento será divido em quatro mesas de debates, com a discussão de temas como “A invisibilidade da violência psicológica no sistema judiciário”, “Reeducação do agressor como forma de suprir a medida protetiva de afastamento do lar nos casos de violência psicológica”, “Guarda compartilhada no contexto da violência doméstica”, “Especificidade do crime de estupro contra mulheres com deficiência”, “A mulher na carreira das polícias, discriminação por gênero, dificuldade e evolução” e “Política de atendimento à mulher em situação de violência doméstica: desafios ao direito assistencial”.

Inscreva-se aqui para participar do encontro.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!