segunda, 19 de abril de 2021

AMAERJ | 25 de fevereiro de 2021 18:13

AMAERJ pede ao corregedor novo edital para plantões de custódia

Luiz Marcio Pereira, Ricardo Rodrigues Cardozo e Felipe Gonçalves | Foto: Matheus Salomão

Na primeira reunião com o novo corregedor-geral de Justiça, Ricardo Rodrigues Cardoso, nesta quarta-feira (24), o presidente Felipe Gonçalves levou um pleito dos magistrados do interior do Estado. O dirigente da AMAERJ pediu a publicação de novo edital para servidores voluntários atuarem nos plantões das Centrais de Audiências de Custódia (CEACs) de Volta Redonda (Sul Fluminense) e Campos dos Goytacazes (Norte Fluminense).

Felipe Gonçalves explicou que, atualmente, os juízes plantonistas precisam levar seus cartórios para as CEACs. Em alguns casos, a distância entre os municípios supera os 150 km, o que exige longos deslocamentos. Outra dificuldade é que há servidores sem expertise para trabalhar nas audiências de custódia, o que gera prejuízo na qualidade do serviço.

A AMAERJ solicitou a atuação de profissionais voluntários, a exemplo do que já acontece na Central de Audiência de Custódia de Benfica (Zona Norte do Rio).

Empossado corregedor no último dia 5, Ricardo Cardozo mostrou-se sensível ao requerimento e disse que estudará a questão com o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF). O juiz-auxiliar da Corregedoria Luiz Marcio Pereira também participou da reunião, na CGJ.

Leia também: Associações levarão a Luiz Fux argumentos sobre a PEC Emergencial
Supremo reconhece direito de acrescer 17% ao tempo de serviço
Questão previdenciária é tema de reunião com o presidente da Alerj