domingo, 17 de novembro de 2019

AMAERJ | 07 de novembro de 2019 08:34

Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio

Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Delicious Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Digg Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Facebook Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Google+ Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Link-a-Gogo Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on LinkedIn Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Pinterest Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on reddit Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on StumbleUpon Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Twitter Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Add to Bookmarks Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Email Share 'Ayoub é o primeiro eleitor da votação presencial no Rio' on Print Friendly Whatsapp
Desembargador Luiz Roberto Ayoub na urna de votação

A votação presencial da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) no Rio de Janeiro começou às 8h desta quinta-feira (7). O primeiro eleitor foi o desembargador Luiz Roberto Ayoub. A urna está no auditório Desembargador Renato de Lemos Maneschy, na Sede Administrativa da AMAERJ, no Museu da Justiça (Rua Dom Manuel, 29, 1º andar, Centro).

A votação acontecerá das 8h às 18h. Ela prossegue nesta sexta-feira (8). A comissão eleitoral está presente desde o início da votação. Ela é composta pelos desembargadores Índio Brasileiro Rocha (presidente), Eunice Ferreira Caldas, Roberto Guimarães e Cairo Ítalo França David e pelo juiz Joel Pereira dos Santos.

Das 8h de terça às 20h de quarta-feira (5 e 6), ocorreu a votação pela internet.

Como votar em cédula de papel

Só será aceito o voto registrado em cédula de papel para quem não votou pela internet nem enviou a sobrecarta pelos Correios. Ao votar, o magistrado precisará se identificar ao fiscal responsável com o documento oficial e a foto. O magistrado receberá a cédula de votação para escolher a sua chapa e, em seguida, vai inserir o voto na urna de lona.

A chapa vencedora tomará posse em 11 de dezembro, em Brasília (DF). A diretoria eleita vai comandar a maior entidade representativa da Magistratura nacional no triênio 2020-2022.

Integrantes da comissão eleitoral Índio Brasileiro, Eunice Caldas e Joel Pereira com o eleitor Luiz Roberto Ayoub

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!