terça, 10 de dezembro de 2019

AMAERJ | 18 de junho de 2019 18:04

Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade

Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Delicious Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Digg Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Facebook Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Google+ Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Link-a-Gogo Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on LinkedIn Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Pinterest Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on reddit Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on StumbleUpon Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Twitter Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Add to Bookmarks Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Email Share 'Após ação associativa, Senado adia votação do abuso de autoridade' on Print Friendly Whatsapp
Reunião no gabinete do senador Rodrigo Pacheco, relator do PLC do abuso de autoridade

Em intenso trabalho de interlocução no Congresso, em Brasília, as juízas Renata Gil (presidente da AMAERJ) e Flávia Balieiro (3ª Vara Cível de Barra Mansa) trataram, ao longo desta terça-feira (18), dos projetos prejudiciais à magistratura. Como resultado da atuação associativa, a votação do projeto do abuso de autoridade (PLC 27/2017), que aconteceria ainda nesta terça, foi adiada no Senado para a próxima semana.

Junto a representantes de outras associações, as magistradas apresentaram aos parlamentares a posição da classe e as incoerências dos projetos do abuso de autoridade e da Reforma da Previdência (PEC 6/2019).

Leia também: Renata Gil defende magistrados em entrevista à Record
Em artigo, Ney Bello comenta as ações antimáfia na Itália
Para especialista dos EUA, juízes brasileiros estão sobrecarregados

Os dirigentes se reuniram com os senadores Rodrigo Pacheco (DEM-MG), relator do PLC do abuso de autoridade, Major Olímpio (PSL-SP), líder do partido no Senado, Lucas Barreto (PSD-AP) e Rodrigo Cunha (PSDB-AL). As associações trabalharam pelo adiamento da votação da proposta e por mudanças no texto.

O relatório do projeto, apresentado na última semana, resgata parte da proposta das “10 Medidas contra a corrupção”, que altera a definição dos crimes de abuso de autoridade exclusivamente para membros do Judiciário e do Ministério Público. O projeto prevê penas que variam de seis meses a dois anos de prisão e multa. Veja aqui a íntegra do relatório do PLC 27/2017.

Magistrados apresentam posição da classe ao senador Major Olímpio (quarto da esquerda para a direita)

Na Câmara, os magistrados discutiram a Reforma da Previdência com os deputados Baleia Rossi (SP), líder do PMDB, João Campos (PRB-GO) e André Figueiredo (PDT-CE), líder da oposição. As associações pedem alterações no relatório apresentado pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) na quinta-feira (13). Para as entidades, o texto é prejudicial aos servidores públicos, especialmente nas regras de transição e pensão e nas alíquotas.

Nas reuniões, as associações também trataram do restabelecimento do Adicional por Tempo de Serviço – atual VTM (Valorização por Tempo na Magistratura e no Ministério Público).

Magistrados com o deputado Baleia Rossi (quinto da esquerda para a direita)
Magistrados reúnem-se no gabinete do senador Rodrigo Pacheco
Líderes associativos reunidos na Câmara
Flávia Balieiro, Fernando Bartolleti (presidente da Apamagis) e promotor Paulo Penteado
Encontro com o deputado João Campos (de óculos)
Reunião no Senado
O senador Lucas Barreto (quinto da esquerda para a direita) recebe dirigentes associativos

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!