quarta, 01 de abril de 2020

AMAERJ | 26 de setembro de 2019 19:03

Relação de mandados obtidos até 30 de setembro deve ser enviada à Corregedoria

A AMAERJ, por meio de sua presidente, a magistrada Renata Gil, levou ao corregedor-geral de Justiça, Bernardo Garcez, a preocupação dos magistrados fluminenses quanto ao cumprimento do prazo previsto no Aviso 1007/2019. O Aviso trata da remessa de mandados judiciais não-cumpridos por motivo de periculosidade.

Segundo a presidente, o volume de mandados e o escasso número de funcionários lotados nos cartórios, mesmo com o auxílio das listas enviadas pelo DEIGE, impedem o cumprimento da diligência no prazo estipulado.

Leia também: Justiça condena dono de restaurante que explodiu a 7 anos de prisão
Frentas destaca ‘retrocesso sem precedentes’ em Lei de Abuso
Renata Gil critica no Estadão e no ConJur a queda de vetos da Lei do Abuso

Nesta mesma data, o corregedor Bernardo Garcez informou que todos os dados obtidos até o próximo dia 30 de setembro (segunda-feira) devem ser enviados à Corregedoria. O que remanescer será objeto de nova avaliação de prazo.