terça, 26 de outubro de 2021

AMAERJ | 19 de julho de 2021 18:11

1º Núcleo de Atendimento à Mulher é inaugurado em Niterói

Foi inaugurado nesta segunda-feira (19) no Plaza Shopping de Niterói, o 1° Núcleo de Atendimento à Mulher (Nuam). O espaço é uma parceria da Prefeitura de Niterói, por meio da Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim), com o centro de compras. O Nuam seguirá o protocolo desenvolvido pela Campanha Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica, criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

A sala funciona no andar G4. O atendimento será de segunda-feira a sábado, das 12h às 18h. O Núcleo de Atendimento à Mulher, localizado em um ponto central da cidade, tem o objetivo de receber, de forma segura, mulheres em situações vulneráveis ou vítimas de violência.

Leia também: EMERJ entrevistará nesta sexta (23) o ministro Antonio Saldanha, do STJ
No ‘ConJur’, desembargador escreve sobre os 15 anos da Lei Maria da Penha
Recadastramento da AMAERJ atualiza dados de 1.039 associados

Para a presidente da AMB, Renata Gil, a iniciativa é um exemplo de política de segurança pública efetiva.

“A importância de unir a criação desse espaço no Plaza Shopping, local onde aconteceu um feminicídio há muito pouco tempo, na frente de todas as pessoas que circulavam no shopping, é muito emblemática com a inauguração desse núcleo. A Campanha Sinal Vermelho, mais o Núcleo, configura a verdadeira política pública que precisamos na proteção às mulheres”, disse a magistrada.

Ainda de acordo com a presidente da AMB, o momento é de trabalhar pelo que chamou de “encorajamento”.

“A campanha tem essa missão de facilitar a denúncia. A criação da sala no shopping em Niterói, primeiro município a aderir formalmente à campanha durante a pandemia no ano passado, é muito significativa por ser uma área de circulação de pessoas de diversas classes sociais, o que vai permitir que essas mulheres se sintam efetivamente acolhidas ao fazer a denúncia. Então, é uma união de esforços que nós acreditamos que será muito promissora, inclusive com a padronização para outros municípios e Estados”, complementou Renata Gil.

O espaço cedido pelo Plaza Shopping nada custará à Codim, que manterá uma funcionária no local em regime de escala.  A Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres realiza treinamentos das equipes do shopping, para preparar os colaboradores que auxiliarão no atendimento de forma humanizada e esclarecedora.

A diretora de Acompanhamento das Políticas de Atendimento à Mulher e das Varas de Violência Doméstica da AMAERJ, juíza Juliana Cardoso, esteve no treinamento.

“Participei do treinamento dos funcionários do shopping, seja da limpeza, segurança, brigadistas e vendedores, para passar essa noção acerca da violência contra a mulher e o protocolo que eles devem seguir caso chegue alguma mulher que esteja sofrendo violência. Seja em um estabelecimento, banheiro ou praça de alimentação, a mulher apresentando o X será encaminhada ao núcleo de atendimento e daqui para a Polícia Militar. Tal como a previsão da Campanha Sinal Vermelho” disse.

O presidente da AMAERJ, juiz Felipe Gonçalves, destacou o apoio que a entidade vem dando ao combate a violência contra a mulher e destaca ser necessário trazer os homens para debater a pauta.

“A AMAERJ não só apoia essa causa como participa ativamente dela. Ano passado, nós da AMAERJ lançamos uma campanha de homens falando para homens agressores. Quando falamos de violência contra a mulher, pensamos imediatamente nas mulheres, mas temos que chamar os homens para esse debate. Não adianta tratarmos a ponta sem tratarmos a causa, que são os agressores. Então, pensemos também nos homens, vou conversar com a prefeitura para ver se conseguimos elaborar algum projeto pensando nos agressores, para ele não reincidir” disse Gonçalves.