segunda, 24 de setembro de 2018

AMAERJ | 20 de junho de 2018 18:05

Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência

Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Delicious Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Digg Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Facebook Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Google+ Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Link-a-Gogo Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on LinkedIn Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Pinterest Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on reddit Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on StumbleUpon Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Twitter Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Add to Bookmarks Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Email Share 'Vanessa Cavalieri fala ao SBT sobre evasão escolar e delinquência' on Print Friendly Whatsapp

Em entrevista à emissora SBT, transmitida nesta terça-feira (19), a juíza da Infância e Juventude da Capital, Vanessa Cavalieri, comentou a relação entre a delinquência e o abandono da escola pelo adolescente. Segundo dados da Vara da Infância e Juventude, nos primeiros cinco meses de 2018, 80% dos jovens que cometeram infrações haviam deixado a escola.

Leia também: Associações atuam no Supremo para alterar horário de fóruns da Baixada
AMB e AMAERJ discutem projetos do Judiciário com presidente da CCJ
AMAERJ sorteia Ipad entre participantes de pesquisa sobre a magistratura

A juíza disse acreditar que o abandono da escola está aliado à transgressão e ao sentimento de rebeldia que faz parte do desenvolvimento natural do adolescente. Ela detalhou como costuma ocorrer o ingresso do jovem no crime.

“A evasão escolar vem antes da delinquência. O jovem primeiro abandona a escola e dois ou três meses depois comete um ato infracional”, disse a magistrada.

Para ver a reportagem na integra, clique aqui.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!