sexta, 23 de agosto de 2019

AMAERJ | 13 de março de 2019 13:44

Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa

Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Delicious Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Digg Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Facebook Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Google+ Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Link-a-Gogo Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on LinkedIn Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Pinterest Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on reddit Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on StumbleUpon Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Twitter Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Add to Bookmarks Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Email Share 'Tribunal pauta 1.202 audiências na Semana Justiça pela Paz em Casa' on Print Friendly Whatsapp
Foto: Brunno Dantas/TJ-RJ

Na 13ª edição da Justiça pela Paz em Casa, iniciativa que busca resolver o maior número possível de casos de violência de gênero, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro faz mutirão para intensificar a realização de audiências de processos de violência doméstica e familiar contra a mulher. Em todo o Estado, estão pautadas 1.202 audiências até sexta-feira (15).

Na última edição do mutirão, em 2018, o TJ-RJ encerrou a semana com 3.641 decisões e sentenças proferidas, tendo mobilizado 76 magistrados. Foram realizadas, ainda, 1.334 audiências e proferidos 2.530 despachos. Além disso, 410 mulheres tiveram pedidos de medidas protetivas de urgência concedidos.

Leia também: À Tupi, Renata Gil alerta sobre apoio precário à mulher vítima de violência
Em artigo, Adriana Mello pede pacto social contra a violência de gênero
Câmara aprova projeto que prevê apreensão de arma de agressor de mulher

Promovido pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) em parceria com os Tribunais de Justiça estaduais, o programa Justiça pela Paz em Casa visa ampliar a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006), concentrando esforços para agilizar o andamento de processos relacionados à violência de gênero.

Iniciado em março de 2015, o Justiça pela Paz em Casa conta com três edições de esforços concentrados por ano. As semanas ocorrem em março, marcando o Dia da Mulher; em agosto, por ocasião do aniversário de sanção da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006); e em novembro, quando a ONU estabeleceu o dia 25 como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher.

Fontes: TJ-RJ e CNJ

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!