terça, 12 de dezembro de 2017

AMAERJ | 06 de setembro de 2017 15:28

TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário

Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Delicious Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Digg Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Facebook Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Google+ Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Link-a-Gogo Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on LinkedIn Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Pinterest Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on reddit Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on StumbleUpon Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Twitter Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Add to Bookmarks Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Email Share 'TJ-RJ lidera pelo oitavo ano seguido o índice de produtividade do Judiciário' on Print Friendly Whatsapp


Pelo oitavo ano seguido o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro foi apontado pelo relatório “Justiça em Números” como o mais produtivo do país. O levantamento, que analisa dados e estatísticas do Judiciário em 2016, foi divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nesta segunda-feira (4), no XI Encontro Nacional do Poder Judiciário, em Brasília (DF).

Os magistrados fluminenses ficaram em primeiro lugar no ranking de produtividade da Justiça estadual por larga vantagem. Cada magistrado do TJ-RJ julgou 3.388 casos em média, contra 2.192 dos colegas paulistas, que estão na segunda colocação, e 2.134 do TJ-RS, terceiro colocado.

Índice de produtividade dos magistrados, por tribunal:

O juízes do Rio de Janeiro também lideraram no índice de produtividade nas fases de execução e conhecimento no primeiro grau, com 3.235 processos, e na quantidade de carga de trabalho.

Mesmo com alta produtividade, o Tribunal do Rio apresentou a terceira maior taxa de congestionamento da Justiça Estadual, 80,8%. Com isso, não conseguiu diminuir o resíduo processual de anos anteriores.

Taxa de congestionamento total e líquida, por tribunal:

Anuário Estatístico

Entre os dados apresentados pela 13ª edição do “Justiça em Números” estão os resultados das medidas adotadas pela Justiça nos últimos anos para reduzir o tempo que o cidadão espera por uma decisão judicial. Segundo o levantamento, em 2016 os magistrados julgaram cada vez mais e cresceu muito a tramitação informatizada dos processos judiciais.

De acordo com o levantamento anual produzido pelo CNJ, nunca os juízes emitiram tantas sentenças. Cada magistrado brasileiro solucionou 1.749 processos, o que equivale a mais de sete ações por dia.

Juntos, magistrados e servidores atingiram a marca de 30,8 milhões de casos julgados no ano passado, resultando em um crescimento do número de sentenças e decisões de 11,4% entre 2015 e 2016. Com isso, o índice de atendimento à demanda foi de 100,3%, ou seja, os tribunais baixaram processos na mesma quantidade de casos novos apresentados à Justiça.

O número de processos eletrônicos aumentou. Pelo segundo ano consecutivo, o número de ações ingressadas por meio virtual representa mais da metade dos casos novos no País. No ano passado, o índice chegou a 70,1%. O índice, que mede o percentual de processos em tramitação, que não baixou durante 2016, permanece alto, na casa dos 73%. Isso significa que foram solucionados apenas 27% de todos os processos.

Acesse na íntegra o Justiça em Números 2017.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!