domingo, 16 de junho de 2019

AMAERJ | 24 de fevereiro de 2011 19:01

TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos

Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Delicious Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Digg Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Facebook Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Google+ Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Link-a-Gogo Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on LinkedIn Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Pinterest Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on reddit Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on StumbleUpon Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Twitter Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Add to Bookmarks Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Email Share 'TJ-RJ inaugura Banco de Dados de Nascimento e Óbitos' on Print Friendly Whatsapp

O Tribunal de Justiça do Rio está inaugurando hoje, dia 24, o Banco de Dados de Nascimento e Óbito. O objetivo do sistema é fornecer informações que permitam ao usuário localizar os registros de nascimento e de óbito sem precisar percorrer pessoalmente os quase 80 cartórios extrajudiciais espalhados pelo Estado do Rio.

Tragédias como as ocorridas no início deste ano na Região Serrana e no ano passado no Morro do Bumba, em Niterói, quando milhares de pessoas vêem suas casas e seus sonhos destruídos da noite para o dia, trazem muitos transtornos. Um deles é a perda dos documentos. A retirada da 2ª via demandava uma burocracia que, dependendo da situação, demorava meses para ser resolvida. Com o banco de dados, isto acabou.

No novo banco do TJRJ, as informações ficarão concentradas. Basta pagar R$ 13,87 para descobrir o local do registro de nascimento ou de óbito, economizando tempo e dinheiro. De posse dessa informação, o usuário se dirige diretamente ao Cartório Extrajudicial para extrair a certidão desejada. O sistema também será útil para os órgãos públicos a fim de evitar fraudes que envolvam duplicidade de registros, como na Previdência Social.

Até então, uma pessoa que nasceu na cidade do Rio de Janeiro e que não sabe onde foi lavrado seu registro de nascimento, por exemplo, teria que percorrer 14 Circunscrições para descobrir o cartório originário. Além da demora, ela ainda teria que desembolsar R$ 2,01 para cada período de cinco anos de pesquisa em cada circunscrição, além do pagamento da nova certidão.

Inicialmente, as informações serão a partir de agosto de 2007, mas o projeto prevê o cadastramento dos dados essenciais dos registros de nascimento, óbito e casamento de todo o estado dos últimos 50 anos. O objetivo é que, a cada ano, o sistema seja ampliado com dados de dez anos.

Como utilizar o serviço

Para utilizar o serviço, os interessados deverão preencher um formulário, disponível nos RCPNs – Registro Civil de Pessoas Naturais, nos Núcleos Regionais, nos protocolos e no site do TJRJ (www.tjrj.jus.br). Com o documento preenchido, eles deverão pagar uma GRERJ, também emitida pelo site, com o valor da consulta (R$ 13,87) e protocolar a solicitação.

Na capital, as informações poderão ser solicitadas, das 11h às 18h, no Protocolo da Corregedoria-Geral da Justiça, no 7º andar do Fórum Central, na Avenida Erasmo Braga, 115. Nas Comarcas de Niterói e Campos dos Goytacazes, a busca será por meio dos Núcleos Regionais e, nas demais comarcas, o pedido será feito nos respectivos Distribuidores.

O prazo para o fornecimento da informação será de oito dias, contados de forma corrida e sem interrupção a partir da data do protocolo do pedido. A pesquisa será feita pelo nome ou CPF do usuário.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro


Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!