terça, 23 de julho de 2019

AMAERJ | 01 de fevereiro de 2019 15:21

Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio

Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Delicious Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Digg Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Facebook Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Google+ Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Link-a-Gogo Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on LinkedIn Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Pinterest Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on reddit Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on StumbleUpon Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Twitter Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Add to Bookmarks Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Email Share 'Sergio Ribeiro bloqueia mais de R$ 1 milhão da Prefeitura do Rio' on Print Friendly Whatsapp
Juiz Sérgio Ribeiro | Foto: TJ-RJ

O juiz Sergio Ribeiro (titular da 4ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital) bloqueou R$ 1.037.931,12 das contas da Prefeitura do Rio. O valor se refere à dívida do município com instituições de acolhimento de crianças e adolescentes. Ele é diretor de Direitos Humanos e Proteção Integral da AMAERJ.

A decisão atende a uma ação civil pública movida pela 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Infância e da Juventude. O pedido do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) considerou as dificuldades dessas entidades e o bem-estar dos acolhidos.

Leia também: Diretores da AMAERJ debatem temas da infância e adolescência
Sergio Ribeiro é escolhido para integrar o Foninj, do CNJ
Relatório de Gestão AMAERJ 2018

Sergio Ribeiro é o primeiro magistrado fluminense a participar do Foninj (Fórum Nacional da Infância e da Juventude), do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). O juiz também preside a CEVIJ (Coordenadoria Judiciária de Articulação das Varas da Infância, da Juventude e do Idoso do TJ-RJ) e o Colégio de Coordenadores da Infância e da Juventude dos Tribunais de Justiça do Brasil.

*Com informações do TJ-RJ

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!