sexta, 23 de agosto de 2019

AMAERJ | 30 de outubro de 2018 18:02

Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ

Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Delicious Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Digg Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Facebook Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Google+ Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Link-a-Gogo Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on LinkedIn Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Pinterest Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on reddit Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on StumbleUpon Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Twitter Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Add to Bookmarks Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Email Share 'Apuração de votos no 2º turno é a mais rápida da história do TRE-RJ' on Print Friendly Whatsapp

A apuração eleitoral do Rio de Janeiro foi a mais rápida entre os TREs (Tribunais Eleitorais Regionais) de grande porte e a quarta de todo o país. Concluída às 20h15 deste domingo (28), a totalização dos votos foi a mais rápida da história do TRE-RJ nas eleições gerais. O presidente do TRE, Carlos Eduardo da Fonseca Passos, agradeceu a magistrados e servidores pelo trabalho realizado nas eleições do Estado. “Graças ao esforço conjunto de todos, conseguimos alcançar tal eficiência ímpar, engrandecendo a imagem da Justiça Eleitoral fluminense e reafirmando a capacidade de gestão administrativa dos magistrados e a competência de seu proficiente corpo de servidores”, afirmou.

De acordo com o presidente, a extinção de 84 zonas eleitorais, em decorrência do rezoneamento determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral, não teve impacto na organização dos trabalhos eleitorais.

“Se, no primeiro turno, já havíamos alcançado um resultado bastante satisfatório, tendo sido o segundo Tribunal de grande porte e o 10º no país a encerrar o processo de apuração, neste segundo turno registramos um desempenho de ainda maior destaque: fomos o primeiro Tribunal de grande porte e o quinto, no geral, a finalizar as atividades, mesmo tendo sido os mais impactados no que tange à extinção de serventias no ano passado”, afirmou.

Leia também: Judiciário cumprimenta os eleitos e reafirma o combate à intolerância
Especialistas estrangeiras vêm ao Rio para debater gênero e Direito
Colaboração premiada ‘veio para ficar’, afirma professor em curso

O desembargador destacou ainda que, no segundo turno, “todos os procedimentos eleitorais fluíram em absoluta normalidade, primando pela eficiência na condução dos trabalhos”, e que “não foram registradas filas ou intercorrências de maior gravidade”.

No mesmo sentido, ele elogiou o trabalho da Coalizão Eleitoral, ressaltando que a prática de ilícitos eleitorais foi “duramente combatida” e que não houve registro de qualquer “ação ostensiva de maior gravidade por parte do crime organizado ou de milícias”. Além disso, “propagandas irregulares foram rapidamente retiradas e a limpeza de nossos espaços urbanos foi preservada”, redigiu o presidente. 

O presidente lamentou o falecimento de dois mesários em decorrência de infartos. “Nesse momento de dor, nós da Justiça Eleitoral prestamos nossas homenagens e nossa solidariedade àqueles colaboradores fundamentais à Justiça Eleitoral e às suas respectivas famílias”.

Leia abaixo a íntegra da nota:

Prezados Colegas,

Encerramos, na data de ontem, mais um ciclo eleitoral. Este período, em particular, foi especialmente tormentoso, considerados a polarização política existente, as pseudodúvidas levantadas acerca da legitimidade da Justiça Eleitoral e da confiabilidade das urnas eletrônicas e o clima de insegurança em nosso estado, tanto que decretada intervenção federal específica em tal área.

Adicione-se, a tal cenário, a extinção de 84 zonas eleitorais, em decorrência do rezoneamento, e não faltaram previsões pessimistas sobre um processo eleitoral conturbado e violento.

Tal prognóstico não poderia estar mais equivocado. Através da atuação integrada da coalizão eleitoral e do proficiente desempenho dos juízes eleitorais, toda e qualquer intercorrência foi imediatamente tratada e adequadamente solucionada, de forma precisa e eficiente. Não foi registrada qualquer ação ostensiva de maior gravidade por parte do crime organizado ou de milícias. Propagandas irregulares foram rapidamente retiradas e a limpeza de nossos espaços urbanos foi preservada. O número reduzido de impugnações demonstra a prudência e o respaldo jurídico que nortearam as ações de nossos magistrados incumbidos da fiscalização da propaganda, sob a proficiente coordenação do Juiz Mauro Nicolau. 

No dia da votação, neste 2º turno, todos os procedimentos eleitorais fluíram em absoluta normalidade, primando pela eficiência na condução dos trabalhos. Não foram registradas filas ou intercorrências de maior gravidade, e a prática de ilícitos eleitorais foi duramente combatida. 

Se, no 1º turno, já havíamos alcançado um resultado bastante satisfatório, tendo sido o 2º Tribunal de grande porte e o 10º no país a encerrar o processo de apuração, neste 2º turno registramos um desempenho de ainda maior destaque: fomos o 1º Tribunal de grande porte e o 4º, no geral, a finalizar as atividades, mesmo tendo sido os mais impactados no que tange à extinção de serventias no ano passado.

Tal performance jamais seria atingida sem a árdua e incansável colaboração de vocês, cuja capacidade de gestão administrativa e sensatez no desempenho de seu mister jurisdicional não apenas possibilitaram tal eficiência ímpar, como também engrandeceram a Justiça Eleitoral e fortalecem a magistratura fluminense.

A todos, o meu sincero obrigado!    

Um forte abraço,

Carlos Eduardo.    

OBS: Em um domingo marcado pela atuação primorosa da Justiça Eleitoral, infelizmente, dois mesários foram a óbito em decorrência de infartos fulminantes. Nesse momento de dor, muitos de nós têm se juntado para oferecer uma ajuda financeira às famílias, em um gesto de solidariedade àqueles colaboradores fundamentais à Justiça Eleitoral. Caso alguém queira contribuir, é só procurar o Mauro, que repassará os dados necessários.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!