sábado, 23 de fevereiro de 2019

AMAERJ | 11 de fevereiro de 2019 13:59

Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações

Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Delicious Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Digg Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Facebook Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Google+ Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Link-a-Gogo Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on LinkedIn Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Pinterest Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on reddit Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on StumbleUpon Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Twitter Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Add to Bookmarks Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Email Share 'Para Renata Gil, pesquisa da AMB será fonte ‘perene’ de informações' on Print Friendly Whatsapp
Renata Gil discursa durante a solenidade

A vice-presidente Institucional da AMB e presidente da AMAERJ, Renata Gil, afirmou, em discurso no lançamento da pesquisa “Quem somos. A magistratura que queremos”, que foi realizado um “trabalho perene”, que “servirá durante anos como fonte de informações para a sociedade e até mesmo como base para teses e pesquisas outras”.

Leia também: TRE-RJ mantém ex-presidente da Alerj inelegível até 2024
80% dos juízes apoiam prisão em segunda instância, diz pesquisa da AMB
‘Pretendo convocar 190 servidores aprovados no último concurso’, diz presidente do TJ-RJ

Para a líder classista nacional e fluminense, a pesquisa reforça  a necessidade de um avanço “na questão da saúde dos magistrados”.

“Outro ponto importante foi o que tratou da segurança dos magistrados. As respostas revelaram que os magistrados entendem que a escolta pessoal é muito importante, mas que a alteração do horário forense não interfere muito em sua segurança. O resultado deste capitulo será muito importante na reavaliação das medidas já implementadas e na criação de outras mais efetivas, inclusive pelo CNJ, que tem um órgão destacado para tal tarefa”, discursou.

Renata Gil anunciou que visitará os “Estados divulgando pessoalmente os resultados e coletando as impressões pessoais que impulsionarão a outra etapa do trabalho, qual seja, a formulação de novas políticas associativas e políticas públicas”.

“Temos em mãos um rico material que servirá de base para inúmeros outros estudos, para sabermos exatamente quem somos hoje e como queremos nos ver no futuro. Como sempre digo, a instituição Poder Judiciário é gigante, e meu respeito por ela é infinito. Entretanto, mais importante que ela, são os homens que a compõem, que dedicam suas vidas para entregar justiça. Que tenhamos mais e mais instrumentos para aperfeiçoar a Justiça brasileira, para melhorar a qualidade de vida e de trabalho dos magistrados, de modo que possamos pacificar e tornar feliz a convivência social.”

Coordenadora da comissão organizadora da pesquisa, função dividida com o ministro Luis Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Renata Gil agradeceu a todos os que participaram da elaboração dos questionários, dos levantamentos de dados e da avaliação das respostas – magistrados e sociólogos. Ela fez elogios ao presidente da ABM, Jayme de Oliveira, a quem definiu como “visionário e homem de habilidade ímpar para a condução da magistratura nacional”.

“Deixo o meu agradecimento pela oportunidade de me deixar conhecer tão profundamente a magistratura brasileira”, concluiu ela.

 Um marco em sua gestão.  Veja aqui a íntegra da pesquisa.

Claudio de Mello Tavares, Dias Toffoli e Renata Gil

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!