quinta, 22 de fevereiro de 2018

AMAERJ | 11 de fevereiro de 2018 15:13

Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo

Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Delicious Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Digg Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Facebook Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Google+ Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Link-a-Gogo Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on LinkedIn Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Pinterest Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on reddit Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on StumbleUpon Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Twitter Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Add to Bookmarks Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Email Share 'Nota pública da AMB sobre matéria do jornal O Estado de São Paulo' on Print Friendly Whatsapp

Sobre a matéria publicada hoje (11) no O Estado de São Paulo, ao argumento de que juízes deixam de pagar 30 milhões por mês de imposto de renda com ajudas de custos, para além de ignorar conceitos tributários primários, a matéria beira à má fé.

As verbas indenizatórias pagas aos juízes são as mesmas verbas indenizatórias pagas em qualquer outro setor da administração pública ou privada. Mas o objetivo do jornal, escancaradamente, é atingir a magistratura.

As verbas não sujeitas à tributação seguem os mesmos princípios válidos para todos os brasileiros.

Evidente que a matéria não tem a intenção de esclarecer, senão pura e simplesmente jogar a população contra os juízes.

Há alguma ilegalidade na não incidência de tributos sobre essas verbas? Nenhuma. Mas então por que isso? Por que o “Estadão Dados” não calcula, por exemplo, quanto o Estado Brasileiro perde em arrecadação com a imunidade tributária sobre jornais, periódicos e o papel destinado à sua impressão. Por que não mostra quanto o próprio jornal deixa de arrecadar em tributos com essa imunidade?

Sabe por quê? Porque não interessa. Não se está em busca de um debate sério, mas sim de um jogo baixo de perseguição contra os juízes brasileiros, sem a menor responsabilidade para com o País. A ordem é atingir os juízes, não importa de que forma.

O Poder Judiciário atingiu níveis de respeitabilidade altíssimos com sua atuação no combate ao crime e à corrupção. Setores inconformados tentam, de toda forma, desacreditar a Justiça e estabelecem o caos, impedindo o País de avançar para patamares mais elevados de democracia.

A sociedade brasileira tem de reagir e repudiar esse tipo de perseguição.

Jayme de Oliveira, presidente da AMB

Leia também: Anamatra critica reportagens que distorcem informações sobre remuneração de magistrados
Nota oficial da AMAERJ
Zveiter processa SBT, colunistas e site de notícia

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!