domingo, 19 de maio de 2019

AMAERJ | 17 de abril de 2019 15:39

Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ

Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Delicious Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Digg Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Facebook Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Google+ Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Link-a-Gogo Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on LinkedIn Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Pinterest Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on reddit Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on StumbleUpon Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Twitter Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Add to Bookmarks Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Email Share 'Funcionamento precário das Deams é tema do Podcast da AMAERJ' on Print Friendly Whatsapp

As Delegacias de Atendimento à Mulher do Estado do Rio de Janeiro (Deams) estão em crise. A população sofre com a precariedade das unidades, que não contam com materiais básicos para o funcionamento. O crítico quadro das Deams é alertado pela presidente da AMAERJ, Renata Gil, no Podcast desta semana.

Escute aqui o Podcast da AMAERJ no aplicativo Spotify. Ouça aqui na plataforma Mega Fono.

O Podcast da AMAERJ apresenta, a cada sexta-feira, as principais notícias do Judiciário nacional, da Justiça fluminense e da Associação, além de dicas culturais relacionadas ao universo do Direito.

Leia também: Renata Gil relata, em ‘O Dia’, funcionamento precário das Deams
80% dos réus por feminicídio em 2018 no Rio estão presos
Tribunal de Justiça seleciona 60 juízes para Grupo de Sentença

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!