terça, 18 de setembro de 2018

AMAERJ | 29 de junho de 2018 12:42

Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências

Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Delicious Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Digg Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Facebook Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Google+ Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Link-a-Gogo Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on LinkedIn Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Pinterest Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on reddit Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on StumbleUpon Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Twitter Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Add to Bookmarks Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Email Share 'Valença adapta sala de audiência para portadores de deficiências' on Print Friendly Whatsapp

Fórum tem rampa para pessoas com deficiência, sala, elevador e banheiro adaptado

A Comarca de Valença, no Sul Fluminense, conta agora com uma sala totalmente adaptada para pessoas com deficiência. Idealizado pelo juiz Daniel Konder (diretor do Fórum), o espaço tem o objetivo de garantir a acessibilidade aos operadores do Direito e jurisdicionados.

A juíza Soraya Pina Bastos realizou a primeira audiência na nova sala, em 14 de junho. Ela disse estar muito honrada em ter inaugurado o ambiente.

“A acessibilidade é uma luta internacional e essa é mais uma vitória de nosso Tribunal. A testemunha cadeirante sentiu-se muito prestigiada. É um acontecimento muito relevante para aqueles que prezam por uma prestação jurisdicional eficiente e humanizada”, afirmou Soraya.

Leia também: Participe até sábado da pesquisa da AMB sobre a magistratura
Renata Gil trata de temas da magistratura em Porto Alegre
Central de Aprendizagem e Nudeca passam a ser unidades da CGJ

A nova estrutura, localizada no térreo do prédio, é adaptada para facilitar ainda mais o acesso e conta com uma porta invertida, com 90 centímetros de largura que possibilita o giro da cadeira e móveis adaptados. O Fórum de Valença ainda tem uma rampa para pessoas com deficiência, elevador e banheiro adaptado.

Fonte: TJ-RJ e CNJ

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!