quarta, 17 de julho de 2019

AMAERJ | 09 de julho de 2019 16:11

Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção

Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Delicious Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Digg Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Facebook Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Google+ Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Link-a-Gogo Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on LinkedIn Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Pinterest Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on reddit Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on StumbleUpon Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Twitter Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Add to Bookmarks Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Email Share 'Enfam muda resolução sobre carga horária de cursos para promoção' on Print Friendly Whatsapp

A Enfam (Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados) alterou, na sexta-feira (5), o texto da Resolução nº 2/2016, que trata dos programas para a formação e o aperfeiçoamento de magistrados. A mudança tem como objetivo desfazer a ambiguidade referente à carga horária de cursos para fins de promoção por merecimento na carreira da magistratura.

A alteração foi assinada pelo diretor-geral da Enfam, ministro Herman Benjamin. Leia a nova redação:

Art. 33. Para fins de promoção na carreira, exige-se do magistrado o cumprimento de carga horária de 40 (quarenta) horas-aula em cada um dos dois períodos de 12 (doze) meses anteriores à data de abertura da lista de promoção na carreira, em curso oficial do Programa de Formação Continuada, com a certificação de aproveitamento, constituindo condição obrigatória para que o magistrado possa concorrer à promoção.

Confira abaixo simulações sobre a regra:

Leia também: AMAERJ e EMERJ promovem seminário em homenagem a Fux
TJ-RJ concede 76 medidas protetivas por dia a vítimas de violência
Sergio Ribeiro defende adoções tardias em entrevista a ‘O Globo’

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!