quinta, 06 de dezembro de 2018

AMAERJ | 05 de dezembro de 2018 15:08

Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ

Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Delicious Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Digg Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Facebook Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Google+ Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Link-a-Gogo Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on LinkedIn Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Pinterest Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on reddit Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on StumbleUpon Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Twitter Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Add to Bookmarks Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Email Share 'Desembargador Pedro Américo batiza sala da biblioteca da EMERJ' on Print FriendlyWhatsapp

Família do homenageado e diretor-geral da EMERJ, desembargador Ricardo Cardozo | Foto: Divulgação/ EMERJ

A sala de leitura da Biblioteca TJ-RJ/EMERJ recebeu o nome do desembargador Pedro Américo Rios Gonçalves. A homenagem da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro aconteceu nesta quarta-feira (5).

A cerimônia de nomeação da sala foi conduzida pelo desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, diretor-geral da Escola. A juíza Ana Célia Montemor Rios Gonçalves, viúva do desembargador, participou da solenidade ao lado da mãe, dona Celia. Larissa, filha do desembargador, e Anelise, enteada, também estavam presentes.

“O desembargador Pedro Américo Rios Gonçalves foi o grande incentivador da biblioteca da EMERJ, contribuiu muito para sua formação”, ressaltou o desembargador Ricardo Cardozo.

Leia também: Apadrinhamento é tema de palestra no Fórum de Caxias
Priorizar conciliação voltará a ser meta da Justiça em 2019
TJ-RJ é premiado pelo CNJ com Selo Ouro por produtividade

A juíza Ana Célia se emocionou com a homenagem. “A Escola da Magistratura era um sonho do Pedro, o qual conseguiu realizar durante sua presidência no nosso Tribunal”, destacou. A juíza ainda citou uma menção dele: “A vocação só se manifesta na ação. E a fidelidade a esta vocação, sobretudo quando sob situações de difícil superação, constitui a verdadeira coragem”.

Histórico do desembargador

Pedro Américo Rios Gonçalves ingressou na magistratura do Rio de Janeiro em 1962. Foi para o Tribunal de Alçada em 1971 e tornou-se desembargador em 1979. Assumiu a presidência do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro no biênio 1989-1990 e foi um grande incentivador da criação da EMERJ (1988) e do início das atividades (1990). O magistrado morreu em 8 de setembro de 2006.

Biblioteca

A biblioteca “TJRJ/EMERJ José Carlos Barbosa Moreira” tem quase 200 mil obras, espaços adaptados às novas tecnologias e capacidade para atender 220 usuários simultaneamente. Cerca de cinco mil e quinhentas pessoas visitam o espaço por mês,  e têm à disposição serviços de pesquisa, consulta, empréstimos e reprodução de textos, inclusive com autenticação de cópias do Diário Oficial.

Além de alunos e ex-alunos da EMERJ, magistrados, professores, funcionários da Escola e do Tribunal de Justiça, a Biblioteca também atende a qualquer pessoa interessada em pesquisas de temas jurídicos.

O acervo é especializado nas diversas áreas do Direito, com material bibliográfico e não bibliográfico, selecionado por professores e bibliotecários. A coleção é composta de livros, analítica de livros, obras raras, folhetos, periódicos, analítica de periódicos, artigos científicos e monografias de autoria dos alunos da EMERJ, fitas de vídeos, DVD’S e CD-ROMs.

O espaço preparado para o estudo e pesquisa conta com a Sala de Leitura Desembargador Pedro Américo Rios Gonçalves, com 74 lugares em baias onde o usuário pode digitar em laptops.

*Com informações da EMERJ

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!