domingo, 19 de maio de 2019

AMAERJ | 14 de março de 2019 16:28

Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF

Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Delicious Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Digg Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Facebook Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Google+ Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Link-a-Gogo Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on LinkedIn Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Pinterest Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on reddit Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on StumbleUpon Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Twitter Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Add to Bookmarks Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Email Share 'Dias Toffoli abre inquérito para apurar notícias falsas contra o STF' on Print Friendly Whatsapp

*Migalhas

Presidente do STF, ministro Dias Toffoli | Foto: Nelson Jr./ STF

Nesta quinta-feira (14), o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, determinou a abertura de inquérito criminal para apuração de fatos e infrações relacionadas a fake news, denunciações caluniosas, ameaças e infrações contra o Supremo Tribunal Federal.

Em pronunciamento no início da sessão plenária, o presidente da Corte afirmou que “não existe democracia sem um Judiciário independente e sem uma imprensa livre” ao falar do inquérito.

Leia também: Livro de Wilson Kozlowski será lançado na próxima quarta-feira
‘Patriarcado está presente em todos os lares’, diz juíza
1º Foeji-RJ debate medidas socioeducativas, adoção e busca ativa

Na portaria 69/14, o presidente designou o ministro Alexandre de Moraes para conduzir a investigação. A decisão foi baseada no art. 43 do regimento interno do STF, o qual dispõe: “Ocorrendo infração à lei penal na sede ou dependência do Tribunal, o Presidente instaurará inquérito, se envolver autoridade ou pessoa sujeita à sua jurisdição, ou delegará esta atribuição a outro Ministro”.

Veja abaixo a portaria:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!