segunda, 15 de outubro de 2018

AMAERJ | 11 de outubro de 2018 16:33

Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais

Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Delicious Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Digg Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Facebook Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Google+ Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Link-a-Gogo Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on LinkedIn Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Pinterest Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on reddit Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on StumbleUpon Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Twitter Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Add to Bookmarks Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Email Share 'Resolução tem novas regras para as Turmas Recursais' on Print Friendly Whatsapp

Juízas Rita Vergette e Eunice Haddad acompanharam a sessão do Conselho

Depois de requerimento da AMAERJ, acolhido pelo presidente do TJ-RJ, Milton Fernandes, o Conselho da Magistratura decidiu por unanimidade, nesta quinta-feira (11), que os juízes designados para a Turma Recursal Extraordinária só poderão ser nomeados para compor a Turma Recursal Ordinária quando o seu exercício não tiver ultrapassado seis meses.

A decisão atende ao pedido da AMAERJ pelo cumprimento das regras legais nacionais e regionais, e pelo respeito ao princípio da transparência, sobre a designação de magistrados para as Turmas Recursais.

Acompanharam a sessão as juízas Eunice Haddad (secretária-geral da AMAERJ) e Rita Vergette (diretora de Informática e Modernização da Associação) e o advogado da entidade Alexandre Flexa.

Leia também: AMAERJ sorteia participação em intercâmbio judicial em Harvard
Renata Gil assume em Brasília a presidência interina da AMB
Presidentes de associações acompanham sessão do CNJ

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!