segunda, 20 de maio de 2019

AMAERJ | 10 de maio de 2019 19:46

AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados

Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Delicious Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Digg Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Facebook Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Google+ Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Link-a-Gogo Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on LinkedIn Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Pinterest Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on reddit Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on StumbleUpon Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Twitter Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Add to Bookmarks Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Email Share 'AMAERJ requer ao TJ melhorias nos gabinetes dos magistrados' on Print Friendly Whatsapp
Juiz Felipe Gonçalves falou sobre os pleitos em reunião aberta

A AMAERJ solicitou ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (10), a criação de um programa de residência jurídica para ampliar o número de servidores nos gabinetes dos juízes e de um buscador de endereços único.

Já usado na Defensoria Pública e na Procuradoria Geral do Estado, o programa de residência jurídica consiste na atuação de um advogado, por meio de concurso público, no gabinete do juiz durante dois anos, em sistema de pós-graduação.

“O residente jurídico receberia uma bolsa para nos prestar serviços durante 20 horas por semana. É uma possibilidade, diante das nossas limitações financeiras, de colocar um profissional nos nossos gabinetes. Temos vaga para quatro mil servidores. Nossa ideia é que algumas dessas vagas possam ser transformadas em cargos de confiança para o 4º secretário”, afirmou o 2º secretário da AMAERJ, Felipe Gonçalves.

Leia também: Em reunião aberta, juízes criticam o Ato Conjunto 4/2019
Curso sobre gestão de processo eletrônico reúne 40 juízes

O buscador de endereços aglutinaria os sistemas BACENJUD, SIEL, INFOJUD, CDL, INFOSEG e RENAJUD.

“Esse trabalho, que antes era feito pelo cartório, hoje é feito pelo gabinete. Temos seis sistemas direcionados à localização de réus e testemunhas. Pensando em inteligência artificial, solicitamos à administração a criação de um robô para agregar todos os sistemas em um único buscador”, disse o magistrado.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a comentar!